O processo físico (e mental!) de migrar de um ambiente legado para um virtual às vezes pode ser uma tarefa difícil para um administrador, pois os termos e recursos da esfera virtual às vezes são diferentes do que foi aprendido antes. Para quem está aprendendo sobre os muitos aspectos da virtualização e do Hyper-V, vamos continuar publicando postagens úteis para explicar vários recursos do Hyper-V.

Hoje, quero falar do comutador virtual Hyper-V (vSwitch) no Windows Server 2012 R2. Mas primeiro, pare e leia as seguintes perguntas:

  • O que é o Hyper-V vSwitch?
  • Quais tipos de vSwitch existem no Hyper-V e quais são as diferenças entre eles?
  • Qual é o comando do PowerShell para configurar remotamente o vSwitch?
  • Como faço para configurar uma VM (máquina virtual) para enxergar somente a rede interna, mas não a Internet?

Alguma dessas perguntas soa familiar? Se for o caso, continue lendo. Eu tenho as respostas!

O que é um comutador virtual (vSwitch) no Hyper-V?

O Hyper-V vSwitch é um comutador de tráfego de rede de camada 2 definido por software. Ele permite que os administradores conectem VMs a redes físicas ou virtuais. Ele está disponível por padrão na instalação do Gerenciador do Hyper-V e contém capacidades expandidas de para segurança e rastreamento de recursos. Assim como outros recursos do Hyper-V, o vSwitch vem sendo melhorado a cada versão nova do Hyper-V. Atualmente, o vSwitch é considerado bem sólido, mas continua recebendo melhorias. Por exemplo, no Hyper-V 4.0 (presente no Windows 2012 R2), ele recebeu muitos recursos para isolar locatários e proteger a rede contra VMs maliciosas.

Como não vejo motivo para dar teorias sem mostrar a prática, vamos para o Gerenciador do Hyper-V para você ver esse recurso com seus próprios olhos.

Configuração do Hyper-V vSwitch

Não há nenhuma pré-configuração do vSwitch durante a configuração do Hyper-V. Se você tentar criar uma VM logo após o processo de configuração, não poderá conectá-la a uma rede. Para configurar um ambiente de rede, você precisa escolher Gerenciador de Comutador Virtual no painel direito do Gerenciador do Hyper-V.

Figura 1. Gerenciador do Hyper-V

O Gerenciador de Comutador Virtual ajuda a configurar o vSwitch e as Configurações Globais de Rede, que simplesmente deixam você alterar o intervalo de endereços MAC se houver algum motivo para isso. (Observação: alterar o intervalo de MAC não afetará um comutador virtual existente.)

A criação do comutador virtual é bem fácil. Há três tipos de vSwitch disponíveis:

  1. O vSwitch externo conecta um NIC físico do host Hyper-V a um virtual e então oferece às suas VMs acesso fora do host, ou seja, à sua rede física e à Internet (se sua rede física estiver conectada à Internet).
  2. O vSwitch interno deve ser usado para montar uma rede virtual independente, caso você precise conectar VMs entre si e também a um hipervisor.
  3. O vSwitch privado vai criar uma rede virtual em que todas as VMs conectadas enxergarão umas às outras, mas não o host Hyper-V. Isso vai isolar as VMs totalmente nesse espaço.

Figura 2. Gerenciador de vSwitch

Criando um vSwitch externo

Para criar um vSwitch externo, um assistente de criação permite ajustar algumas configurações.

  1. Você pode escolher um NIC físico adequado, se houver mais de um, para um vSwitch externo.
  2. A configuração Permitir que o sistema operacional de gerenciamento compartilhe este adaptador de rede é ativada por padrão. Desativá-la deixará o sistema operacional do hipervisor sem conectividade de rede. Cuidado ao criar um vSwitch remotamente, pois isso vai fazer com que se perca totalmente a conexão com um host remoto.
  3. A SR-IOV (virtualização de E/S de raiz única) permite preparar uma configuração que aumente a taxa de transferência de rede ao burlar um vSwitch e redirecionar o tráfego diretamente para a VM. Você pode ler uma visão geral sobre como ativar a SR-IOV aqui. Há alguns requisitos aos quais você deve prestar atenção, como a compatibilidade de BIOS, o suporte ao SLAT em sua CPU e uma placa de rede PCIe SR-IOV no sistema. Certifique-se de saber o que está fazendo de antemão.
  4. OBSERVAÇÃO: você não poderá ativar a SR-IOV em um vSwitch existente.
  5. VLAN ID: esta configuração ativa a LAN virtual (VLAN) para o sistema operacional de gerenciamento. O mesmo vale para o ambiente físico; isso permite segregar o tráfego do hipervisor ao oferecer domínios de transmissão separados dentro da mesma rede.

Figura 3. Criação de vSwitch externo

Quando você clicar no botão Aplicar, prepare-se para perder a conectividade física por um instante, pois o Hyper-V precisa desligar o NIC físico, configurar o vSwitch e ligar ambos:

Figura 4. Alerta de criação de vSwitch externo

A criação de vSwitches internos e privados terá a mesma aparência, embora algumas configurações, como o compartilhamento de rede e a SR-IOV, sejam bloqueadas devido à natureza desses vSwitches.

Figura 5. Criação de vSwitch interno

OBSERVAÇÃO: assim como qualquer outra operação administrativa no Windows 2012 R2, este processo pode ser automatizado com um script PowerShell. Embora seja preciso conferir a sintaxe completa na TechNet, veja alguns exemplos de scripts PS abaixo.

DICA: não se esqueça de executar o console PowerShell com permissões elevadas.

O seguinte comando cria um vSwitch externo para o NIC “Ethernet”:

 New-VMSwitch -Name "vSwitch externo" -NetAdapterName "Ethernet" -AllowManagementOS 1 -Notes "Exemplo no PowerShell para criar vSwitch externo"

O comando a seguir cria um vSwitch interno:

New-VMSwitch -Name "vSwitch interno" -SwitchType "Internal" -Notes "Exemplo no PowerShell para criar vSwitch interno"

O tipo de vSwitch é definido com o parâmetro “-SwitchType "Internal/Private", ou com qualquer um dos seguintes para um vSwitch externo: “-NetAdapterName "nome do NIC físico" / -NetAdapterInterfaceDescription "descrição de um NIC físico"”.

Quando os vSwitches forem criados, você poderá usá-los ao configurar a conectividade de rede de sua VM.

Figura 6. Assistente de Nova Máquina Virtual

DICA: confira a qual vSwitch todas as suas VMs estão conectadas usando:

Get-VMNetworkAdapter -VMName *

Conectividade de rede da VM

Lembre-se que uma VM conectada a um vSwitch interno ou privado só receberá um endereço IP automaticamente se houver um servidor DHCP presente na mesma rede virtual. Se não houver servidor DHCP, faça a pós-configuração das VMs conectadas a um vSwitch privado:

1. Vá às Conexões de rede do sistema operacional do hipervisor e encontre a conexão relacionada ao vSwitch interno. Configure o endereço IP estático e a máscara de sub-rede automaticamente:

Figura 7. Pós-configuração de um switch interno

2. Ligue a VM e forneça ao NIC dela um endereço IP adequado da mesma sub-rede para configurar uma conexão de rede. Depois de aplicar as configurações certas, você poderá fazer um ping para o hipervisor para conferir se tudo está correto.

Figura 8. Conferindo a conectividade de rede em um switch interno

Para configurar um vSwitch privado, use IPs estáticos para todas as VMs e os coloque na mesma sub-rede.

É isso aí, pessoal. Em breve, vou compartilhar mais materiais úteis relacionados ao Hyper-V. Até lá, conte-me sobre sua experiência com os comutadores virtuais do Hyper-V? Há alguma dificuldade, dica ou comentário que você quer compartilhar?

GD Star Rating
loading...

Veeam Availability Suite — Faça o download da versão de avaliação gratuita de 30 dias

FAÇA O DOWNLOAD AGORA