Parece que as notícias relatam outra grande paralisação empresarial quase todos os dias e, como resultado, as enormes consequências operacionais, financeiras e de reputação que ocorrem, tanto em curto quanto em longo prazo. Paralisações sistêmicas generalizadas vêm à mente ao considerar desastres e ameaças à continuidade do serviço de TI e dos negócios. Mas às vezes, são as ameaças "menores", neglicenciadas e mais frequentes que costumam acontecer. Erro humano, falhas no equipamento, interrupções de energia, ameaças maliciosas e corrupção de dados também podem levar uma organização inteira a parar.

É difícil imaginar que essas organizações que sofrem os efeitos de uma paralisação não tenham um plano de recuperação de desastres (DRP) em prática (elas certamente devem ter). Mas, por que muitas vezes ouvimos falar e passamos por falhas com tanta frequência?

Desafios

Documentação

A essência de qualquer DRP bem-sucedido é uma documentação abrangente e atualizada. Mas com a transformação digital confiando mais na TI, os ambientes estão crescendo mais e com uma complexidade maior, com mudanças constantes de configuração. Obter e documentar manualmente todas as facetas de TI fundamentais para a continuidade do negócio não é eficiente nem escalável, e aí temos o nosso primeiro declínio.

Testes

Os testes frequentes e em grande escala também são cruciais para o sucesso de um DRP completo, novamente considerando a escala e a complexidade dos ambientes modernos mencionados acima, especialmente aqueles que são de vários sites. Junto aos recursos requeridos e o possível impacto ao usuário final nos testes regulares, a viabilidade de DRP geralmente não é testada.

Execução

As chances de um failover bem-sucedido (planejado ou não planejado) são escassas se o DRP continuar a ser negligenciado, tornando-o desatualizado e não testado rapidamente. As dependências incompatíveis, as mudanças não registradas, os processos inadequados, os serviços e aplicações não verificados e as sequências de inicialização incorretas estão entre as muitas dificuldades ao se realizar um failover, seja de uma única aplicação ou de todo o data center.

Conformidade

Embora sejam os efeitos de uma paralisação de TI que vêm à mente em primeiro lugar ao considerar a recuperação de desastres (DR), um aspecto tende a ser negligenciado, a conformidade.

A DR também tem implicações gigantescas de conformidade: leis, regulamentos e padrões estabelecidos para garantir a responsabilidade de uma organização sobre a segurança, integridade e Disponibilidade de seus dados. O que constitui a conformidade varia de setor para setor, mas uma coisa continua sendo verdade, a falta de conformidade não é uma opção e traz riscos consideráveis para as finanças e reputação da empresa.

Veeam Availability Orchestrator

Para ajudar a superar esses desafios comuns enfrentados por empresas de todos os tamanhos e setores, a Veeam fica muito feliz em anunciar que o  NOVO Veeam Availability Orchestrator já está em disponibilidade geral!

O Veeam Availability Orchestrator traz um mecanismo de orquestração altamente automatizado e resiliente para réplicas do Veeam Backup & Replication, projetado para ajudar a cumprir requisitos de conformidade, minimizar o tempo de inatividade e garantir o fornecimento contínuo dos serviços de TI de produção. Reduza facilmente o tempo, custo e esforço relacionados ao planejamento e recuperação de um desastre por meio da criação, documentação e testes automatizados de DRP, totalmente preparados para aprovação no nível de chefia executiva e pelas partes interessadas, comprovando a conformidade com regulamentos do setor e auditorias.

Documentação

Atenda as necessidades de documentação para inspeções de conformidade, requisitos legais e suas bibliotecas técnicas com documentação de DR que é atualizada e republicada automaticamente à medida que o ambiente virtual muda, incluindo:

  • Quatro relatórios totalmente personalizáveis e baseados em modelos em um formato fácil de usar
  • A capacidade de cumprir requisitos legais e de conformidade com documentação de DR fornecida de forma regular, totalmente preparada para aprovação no nível de chefia e parte interessadas
  • Documentação mantida atualizada automaticamente conforme o ambiente virtual muda

Testes

Comprove a capacidade de recuperação através de testes automatizados do plano DR e verificações de prontidão sem nenhum impacto nos sistemas de produção, reduzindo custos através da prevenção contra processos manuais caros e a possibilidade de:

  • Executar facilmente verificações de recuperação e testes sob demanda e agendados
  • Acessar relatórios e painéis em tempo real para planejar a prontidão, execução e testes
  • Testar regularmente a prontidão dos planos sem causar impactos ao ambiente de produção

Veeam Availability Orchestrator

Execução

Garanta a continuidade de serviços de TI e minimize interrupções de serviço através de failover e failback de planos de DR de múltiplos sites para migrações planejadas, precaução contra desastres e recuperação de desastres, incluindo:

  • Verificação de serviço, aplicação e VM — como Microsoft Exchange, SQL Server e IIS — durante um failover, com sequências de inicialização predefinidas.
  • Integração da execução de failover em outras ferramentas de continuidade dos negócios através de uma API aberta
  • Fiscalização de acesso aos recursos de DR com controle de acesso baseado em função

Veeam Availability Orchestrator

Conclusão

Os regulamentos de conformidade e as iniciativas de transformação digital (e os estresses causados na TI relacionados a responsabilidade e Disponibilidade) tornam o planejamento e a recuperação de um desastre algo desafiador. O Veeam Availability Orchestrator traz uma solução feita sob medida para lhe ajudar a cumprir os requisitos de conformidade e garantir a continuidade dos serviços de TI e da empresa.

 

Faça o DOWNLOAD do teste grátis agora!

GD Star Rating
loading...

Veeam Availability Suite

#1 Cloud Data Management for on premises, AWS, Microsoft Azure and Azure Stack, and IBM Cloud.

FREE TRIAL