1-800-691-1991 | 8am - 8pm ET
PT

Veeam divulga Terceiro Relatório de Virtualização de Proteção de Dados

Pesquisa realizada com CIOs dos EUA e Europa aponta que problemas como complexidade e custo da virtualização ainda prejudicam departamentos de TI

São Paulo, 11 de março de 2013 - A Veeam Software, fornecedora de soluções de proteção de dados em ambientes virtualizados, divulgou seu Relatório Anual de Virtualização de Proteção de Dados no qual detalha o impacto da virtualização na proteção de informações, backup e estratégias de recuperação. A pesquisa com 500 CIOs dos EUA e Europa concluiu que as empresas ainda não conseguem usufruir totalmente dos benefícios que a virtualização traz para proteção de dados, pois as capacidades, complexidade e custos ainda afetam as operações.

Segundo o relatório, 68% dos CIOs acredita que seus backups e ferramentas de recuperação se tornarão menos efetivos na proporção em que a quantidade de dados e servidores em suas organizações aumenta. Outro dado constatado é que 88% dos CIOs que vivenciaram desafios relacionados a backup e recuperação, 84% relataram complexidade e 87% com custo, mostrando que a proteção de dados é ainda uma tarefa complicada. E finalmente, 58% dos CIOs estão planejando em mudar suas ferramentas de backup para ambientes virtuais até 2014.

A pesquisa também apontou que a recuperação de servidores virtuais atualmente é apenas um pouco mais rápida do que a dos servidores físicos, 5 e 6 horas, respectivamente, enquanto em 2011 a recuperação demorava 4 e 5 horas. A cada hora de inatividade custa US$324,79 para a empresa, ou seja, cada incidente custa às organizações, em média, ao menos US$1.6 milhões. A recuperação individual de arquivos e itens de aplicação, no entanto, pode levar mais tempo, a recuperação individual de emails, por exemplo, leva em média 14 horas. Indiferentemente dos tempos de recuperação, as empresas vivenciam problemas em uma a cada seis operações de recuperação de dados.

 “A primeira vista, os receios dos CIOs parecem corretos: apesar do potencial por uma proteção de dados mais rápida e eficiente que a virtualização oferece e as vantagens das ferramentas de proteção moderna de dados, os períodos de recuperação decresceram desde 2011”, comenta Ratmir Timashev, Presidente e CEO da Veeam. “Esta aparente perda de dinamismo na proteção de dados se resume a duas influências. Primeiro, as infraestruturas virtuais estão em constante crescimento, assim como a formação das estruturas de TI, elas continuarão a crescer no futuro. Segundo, as organizações não estão atualizando suas ferramentas de proteção de dados e estratégias combinadas. Por exemplo, a maioria das empresas ainda emprega agentes para backup e recuperação. Essa aproximação funciona para ambientes físicos, mas é desnecessário e mal adaptado à infraestrutura virtual. Até que as organizações parem de usar a mentalidade de mundo físico para tecnologia, elas nunca poderão destravar o potencial total de um ambiente virtual”.

Atualmente, infraestruturas virtuais contabilizam 51% dos servidores de empresas, com expectativa de crescimento para 63% em 2014. CIOs não estão cegos para os problemas que essas estruturas virtuais em crescimento apresentam. A pesquisa aponta que 88% dos CIOs identificaram desafios de capacidade afetando suas habilidades para copiar e recuperar servidores virtuais, enquanto 84% reconheceram desafios complexos e 87% de problemas com custos. Similarmente, 77% das empresas usando ferramentas de backup baseadas em agentes estavam enfrentando problemas ou questões de administração com a tecnologia, em que incluem administração excessivamente complexa (43%), falhas de backup com muita frequência (32%), falhas de restaurações frequentes (28%), o custo da tecnologia (20%) e agentes reduzindo a desempenho dos servidores (18%).

Um sinal de que as empresas estão começando a reconhecer é que 58% delas estão planejando em mudar sua ferramenta de backup usada para servidores virtuais até 2014. A primeira razão para isso é a financeira, 51% das empresas estão mudando devido ao custo total de propriedade e 42% devido aos custos atuais com software e hardware. Complexidade é o motivo da mudança para 47%, enquanto que o não cumprimento dos Objetivos do Período de Recuperação (32%) e Objetivos de Pontos de Recuperação (24%) também são outros fatores.

 “A Virtualização está atingindo um ponto de virada”, comenta Ratmir Timashev. “As empresas perceberam que os benefícios que a tecnologia pode trazer, agora eles estão começando a descobrir do que ela é realmente capaz quando aplicada e gerenciada de maneira correta. Ferramentas Modernas de Proteção de dados, especificamente construídas para virtualização, podem destravar este potencial bem como eliminar diversas questões relacionadas à capacidade, complexidade e custo que os departamentos de TI enfrentam. Por exemplo, reduzindo os custos com técnicas como replicação é possível que as empresas protejam mais suas infraestruturas vitais do servidor de tempo de inatividade, economizando milhões de dólares no processo. Virtualizar a recuperação significa que as empresas podem testar mais de seus backups e não apenas os 7% atualmente testados. E o mais importante, usando a ferramenta apropriada para o trabalho significa que os CIOs podem recuperar tanto itens individuais como servidores inteiros em menos de 5 horas”.

Sobre a Veeam Software

A Veeam Software desenvolve soluções inovadoras para gerenciamento de proteção de dados em ambientes virtualizados para as plataformas VMware e Hyper-V. Sua principal solução é o Veeam Backup & Replication. Além disso, a empresa possui as soluções Veeam ONE, ideal para monitoramento em tempo real e otimização de recursos em ambientes com as plataformas VMware vSphere e Hyper-V; e Veeam Management Pack™ (MP) e Smart Plug-in™ (SPI), que estendem o sistema corporativo de monitoramento da tecnologia VMware  para integrá-lo às plataformas Microsoft System Center e HP Operations Manager. A Veeam também fornece soluções gratuitas de virtualização. Mais informações em http://www.veeam.com/pt

Informações para a imprensa

Medialink Comunicação - Fone: (11) 3817-2131Fernando Marchi – fernando.marchi@medialink.com.br Thais Ferrite Ramos - thais.ferrite@medialink.com.br Natalia Silva – natalia.silva@medialink.com.br